terça-feira, novembro 03, 2009

The Travel Bug

"Como foi la na Asia?" É a pergunta que eu mais ouço quando eu encontro com alguem que eu nao vejo já faz um tempo. A segunda pergunta é " E ai como é estar de volta?". Essas duas perguntas sao as perguntas que eu tambem faço aos meus amigos viajantes, e que eu sei que não há como responder. Como colocar em uma frase todos esses sentimentos ambivalentes, todas as pessoas, gostos, cheiros, sensações e experiencias?

A segunda pergunta eu geralmente respondo dizendo que como eu ja estou acostumada com essas idas e vindas o meu retorno foi so mais um. E que eu ja estou adaptada de novo. Mentira. Acho que essa é a mentira que meu corpo quer acreditar. No entanto, toda a vez que eu vejo o status update de algum amigo viajante no Facebook dizendo "Tomorrow Myanmar" "Anyone in Vientiane? ", "Climbing in Railey..", "Stranded in Pak Ben", o meu coracao aperta. E eis que ontem, eu parei sozinha para olhar a minhas fotos. E meu deus como apertou. Que saudade das criancas da minha escola. Do cheiro de comida de rua nos night markets. As eternas massagens. As estorias, os sorrisos. Os perrengues. As jornadas exaustivas. Os dias pelo barco no Mekong. A enorme liberdade de poder decidir trocar de pais como quem troca de calcinha. Variar de roupa é um luxo maior do que de cidade pois a mochila carrega pouco.

Falando online agora com minha querida amiga Gabi que se mudou esse final de semana para Bangalore na India sem nunca ter antes estado la a minha saudade apertou ainda mais. Eu tentei alivia-la do stress do primeiro momento. Ele me contou dos banhos de cuia e eu lembrei dos meus. Da vontade de chorar no primeiro, do medo da agua ser muito suja, e de querer acima de tudo achar que tudo era normal. Lembro tambem que aos poucos comecei a achar que o banho de cuia era otimo para nao gastar muita agua. E eventualmente de em dias de calor achar o tal banho maravilhoso. Lembro do meu primeiro banho de chuveiro depois de ficar no vilarejo rural. Do enorme prazer que eu senti ao tomar um banho quente.

Essas lembrancas que sao pouco verbais sao dilacerantes. Parece que elas ficam gravadas no corpo. Como um cheiro que vem de repente a mente e te deixa um pouco desnorteado ate encontrar o lugar exato... o cheiro da madrugada meio aos templos do Camboja. E quando o lugar é encontrado vem tudo. E ai.... ai corta, aperta... da um medo de nunca mais poder voltar para a Asia. Nunca mais poder sair e ver o mundo.

Um americano sentado do meu lado numa lan house falava pelo skype com a familia. Depois de meses viajando tinha constatado que aquilo nao era para ele. Era muito. Era coisa demais. Muitos ois, e muitos tchaus. Ele era uma pessoa caseira. Achei bonito ele perceber isso. Ele provavelmente voltaria para casa e teria vontade de viajar de vez en quando. Sem ser atormentado pelo desejo de sair viajando o mundo o tempo todo. Outros como esses que populam minha lista de amigos no Facebook foram picados e contaminados de vez pelo "travel bug". Eu imagino "a travel bug" meio assim como Malaria. Que voce vai adquirindo com o tempo, com cada picada. Que a parasita vai se replicando no seu corpo ate seu sistema imunologico nao dar mais conta. E ai ela causa um episodio reincidente todo ano.

Quando eu cheguei e penei no meu vilarejo rural minha amiga de faculdade Sabina, que tinha feito trabalho de campo na Tunisia me disse " Enjoy the cultural shock, it will soon turn into an intoxication, and then , then it is much harder!" Como ela tinha razao.

9 comentários:

Anônimo disse...

Hey dear,

when will update your english blog? I mean now that you got us addicted to your sout east asia e-mails, you can not just write in portuguese!!!!! Not fair!!!

xxx
Nicole

Baxt disse...

Eu to no time do americano. Adoro viajar, adoro a sensacao de liberdade, de estar solta na vida, mas nao consigo viver assim muito tempo nao. Fico com saudade de casa, gosto de ter para onde voltar. Eu diria que tenho um travel bug falsificado. E acho otimo que existe gente com travel bug de verdade, porque eu posso acompanhar as historias :)

Julieta de Toledo Piza Falavina disse...

Dear Nicole,

How are you???? Well, so did you read it? Thanks. I know I should do it.... it is just that it is sooo boring to write twice the same things....
xxx

Oi Barbara!!! Quanto tempo :) Pois é, acho que tem muita gente assim. Meu pai sempre acha que viajar mais que 15 dias cansativo. Eu nao sei se aguentaria ficar anos como muita gente que eu conheci fica, mas uns meses mais sim! :)

Khipukamayoq disse...

Oi Ju,

Adorei o texto!
Esse travel bug nos deixa a flor da pele, mas gostamos dele mesmo assim...

Beijos,
Cris

Anônimo disse...

台中汽車旅館-悅豪,結合當地特色美食、美酒、店家、派對、舒壓課程等,已在競爭的汽車旅館業展露頭角。特殊的除白蟻環境衛生用藥可稀釋成市面上藥房或大賣場均可以買到的殺蟲劑,都是屬於一般環境衛生用藥的好幾萬倍!現今的農藥沒有強制性的管制與約束力,一般民眾均可至農藥行自行購買所謂的用在農地專用的高劇毒殺蟲藥劑,用在家裡施作白蟻或是除蟲的工作!柴犬源產地日本秋田縣土狗,是由中國松鼠犬和日本土產紀州犬繁殖而成,屬中型犬狩獵犬一種。柴犬具有長壽及不易生病之體質,不畏酷寒炎熱,飼養容易。經驗豐富的居家清潔公司為您規劃出最適合的清潔計劃,讓居家清潔或公司的清潔工作變得有效率、有創意。以婚姻為目的,具備嚴肅婚姻心態,有責任感有心想娶外籍新娘的男性注意了,我們擁有十年大陸新娘及越南的介紹經驗,合法的婚姻介紹機構及擁有多家外籍新娘婚姻協會人員合作。畯富包租車旅遊網-有俗才敢大聲~在地專門高雄旅遊包車、墾丁旅遊包車、高雄縣旅遊及租車旅遊服務。長久以來納豆的卓越功效,巳廣受世人的肯定,有鑑於此,本廠應用先進的生化科技,研究生產納豆的納豆菌基因與其蛋白質及酵素的特性,培育出優良的納豆菌株。在高雄MOTEL中—唯獨日光花園高雄motel深信,女人絕對是要被愛、被貼心呵護的,因此日光花園高雄motel精心提供了一處專屬於妳的秘密花園,讓所有的細膩體貼,都是為了值得被好好寵愛的妳。

Anônimo disse...

People can not Guanzhuziji life, nor can block the dates of death, so that my human live forever. Since the lives to come to such a capricious, we should make good care of it, use it to enrich it, so that the capricious, and precious lives, distributing i
讓網路行銷SEO團隊告訴您~以下各種網路行銷資訊
網路行銷
關鍵字廣告
關鍵字行銷
seo
網路排名
網站優化
網頁優化
關鍵字排名
關鍵字排名

Anônimo disse...

大陸新娘要幾歲才能嫁來台灣?外籍新娘如何申請良民證? 大陸新娘來台後須多久才可以申請身份証呢?外籍大陸新娘來台後在沒身份証情形下可以工作嗎?我們的口碑經的起檢驗,也可為你推薦台灣合法信譽好的婚姻協會人員為你服務,希望通過我們讓你以最經濟實惠的方式找到理想的伴侶,能夠為有緣人牽線搭橋,異國姻緣一線牽,歡迎以婚姻為目的,具備嚴肅婚姻心態,有責任感,有心想娶外籍新娘的台灣單身男士與我們聯繫,我們將誠心為您服務!

Julieta de Toledo Piza Falavina disse...

Oi Cris,

Obrigada :) e vc ja ta de volta por aqui?

Anônimo disse...

Que saudade de viajar pelo mundo!!! Sou sua leitora fiel!

Malu