sexta-feira, maio 14, 2010

"Anger" depois de Vipassana

Estou aqui no meu quarto, na minha cama, sentada, lendo e lendo, e lendo pois minha ultima prova é nessa segunda quando de repente, alguem bate na porta, e um homem abre a porta.

Quem é voce? Eu pergunto. O homem responde que eh o agente e que quer mostrar o quarto para umas pessoas que vao mudar aqui para essa casa em setembro.

Bom, tenho que voltar na estória, lembra quando eu tinha postado que o teto tinha caido? Pois é. Logo no segundo dia depois de eu voltar de Vipassana. Estava aqui estudando, quando um senhor entra, sobe, e vem me dizer para nao pagar mais aluguel para a Ms. Afolabe. Apesar de reconhece-lo do primeiro dia, quando ele tinha feito xixi no chao, pergunto a ele quem ele é. Mr. Olu Ado, explica, dono da casa. Mr.Olu Ado mora na Nigeria, esteve numa disputa legal pela casa com o irmao, e tendo retomado a posse tinha demitido a minha landlady pois achava que a casa estava muito mal cuidada. Eu nao poderia discordar disso. Ele tao pouco gostava da Sam Alexander, a agencia picareta que nos alugou o quarto. Pedi para ver papeis, e perguntei a ele o que aconteceria. O homem era bem velho, bem tradicional. Ponderei se ele nao seria algum lider tribal. Abriu a pasta deixando que tudo caisse no chao. Mostrou me varios papeis, e para provar sua identidade assinou um papel. Um outro advogado viria: Mr. AdE, que eu jamais confiasse em nada que nao tivesse seu nome.

Assim que o senhor foi embora liguei para Ms.Afolabe que ficou perplexa. No seu estilo normal barraqueira comecou a gritar " Como eh que eu poderia acreditar numa pessoa que aparecesse assim....? Expliquei a ela que para comecar tinha sido ela mesma que tinha me apresentado ao senhor Olu Ado como dono da casa. Descomposta passou o telefone para outro senhor. Eu sob efeito de meditacao disse em voz para la de calma: " Desde que eu mudei para essa casa eu fui enganada, ludibriada, engambelada, nada funciona, e para completar o senhor que me foi apresentado como dono da casa aparece aqui e me diz que demitiu voces, uma vez que vcs eram ineficientes. Como eu nao posso discordar disso, estou ligando pq uma vez que meu contato é em nome da sr. Afolabe, e de acrodo com o dono ela foi demitida, eu queria o meu contrato de volta.

Ms. Afolabe desesperada disse que viria a casa trazendo papel provando que ela tinha sim o direito de alugar a casa. Aceitei e pedi copias. Enquanto ela nao vinha liguei a todos os departamentos que eu podia ligar. Liguei Citizen Advisery Bureau, registrei queixa na policia, falei com todos meus amigos advogados ( contratuais e nao), meus amigos engenheiros e arquitetos. Consultei o Landlord Tenant Agreement, o Housing Act. E acabei por fim tendo que aceitar que eu estavva presa ao meu contrato. Ela ter o direito ou nao, era problema do Sr. Olu Ado.

Entre esses mil telefonemas apareceu aqui o Gassan, o agente que eu imaginava ser o mais 171 do pedaço. Trazendo um potencial novo morador, na minha frente ele mentiu dizendo que a casa tinha varias coisas que nao tinha. Enquanto eu explicava para os novos moradores o pq eu os desencorajava de mudar para essa casa, Gassan no seu estilo sorrateiro desapareceu.

Fui ate seu carro e perguntei.
_Gassan quem eh o dono dessa casa?
-Ms. Afolabe.
_ Eu imagino que uma agencia tenha que ver os documentos da casa antes de aluga-la. Estou correta?
_ Sim
_ E voce os viu?
_ Sim
_E la estava escrito que a Ms. Afolabe é a dona da casa?
_ Sim
-Nossa Gassan, que estranho pq a Ms. Afolabe mesmo me disse que ela nao eh a dona. Que o dono eh o Olu Ado

No total cinismo, Gassan, riu, e propos que talvez ela tivesse dado a casa de presento para o senhor. Talvez ele fosse seu tio.
Diante de tal frase, dei meia volta, e voltei para casa.

Tudo isso aconteceu, e apesar de eu achar o cumulo isso tudo nao me afetou. Eu sentei e denuncei a agencia Sam Alexander em todos os reviews sites que eu encontrei. Ate criei um site contando das nosssas experiencias com eles.

Enfim, entre Ms. Afolabe aparecer, o um vazamento comecou, que levou ao teto de ums dos quartos cairem. O que levou a Ms. Afolabe a dizer " Nao acredito, agora eu vou ter que chamar "a proper builder" em ref aos pessimos pedreiros poloneses que tinham feito essa reforma. Bom, os proper builders eram tao cinicos como o Gassan. Ms.Afolabe trouxe um paper da Nigeria onde o Mr.Olu Ado da plenos poderes a ela. No fim, ela explica que ela era advogada dele na causa contra o irmao, e que ele nunca pagou as fees entao ela ta tomando conta da casa. Para la de shady tudo isso, mas ja sabendo que eu esotu presa ao contrato dela nao digo nada. Paralelamente, Shane, o australiano contador, e eu tomamos para nos a tarefa de documentar todos os probelmas legais e de construcao com o intuito de ter informacao para quebrar o contrato.

Mas como Adam, que eh maniaco por limpeza, tomou para si o posto de organizar direito a casa resolvi dar mais tempo antes de chamar o Environmental Health. Ele organizou para que todo o entulho e lixo fosse coletado, para que a internet chegasse, para que a casa fosse pintada, ta planejando arrumar o jardim... E no final como eu gosto muito das pessoas que aqui moram, acabei me adaptando.

E eis que hoje eu estou aqui na minha cama, lendo, lendo, lendo, quando esse novo agente aparece com as tais pessoas que vao mudar em setembro. De um certo ponto de vista, isso deveria quase ser um alivio. No entanto, nao foi. Me levantei fui ate a porta e perguntei a ele quem era. Virei para os estudantes na faixa de 18 e expliquei eles deveriam verificar com quem estavam lidando afinal a casa estava totalmente alugada com contratos de um ano. O homem se revoltou e tentou me intimidar.

_ Eu tenho o direito de alugar essa casa.
_ E quem te deu esse direito?
_ Nao posso dizer, pois nao lido com voce!

Viro para os estudantes e comeco a enumerar todos os problemas legais .

_You stop talking to my people.

Fico perplexa!

_ O que? O senhor entra na minha casa, sobe ao terceiro andar, entra no meu quarto e quer me dizer com quem eu posso falar ou nao? Este é um pais livre democratico e eu falo com quem eu quiser. E eu nao vou stand here calada enquanto a mafia dessa agencias completamente nao confiaveis se aproveita das pessoas. O senhor eh capaz ou nao me dar documentos legais provando os direito que tem,

_ EU nao tenho que te responder nada, pq eu nao sou seu agente. Vc leu o seu contrato? Voce nem o conhece direito.

Nessa hora, eu realmente perco a paciencia

_ Meu senhor qual é o nome mesmo da sua agencia?
_ Eu nao tenho que te falar.
_ Meu senhor eu nao so conheco o meu contrato, como estive em contato com mais orgaos legais do que voce pode imaginar.
Eu os enumero. O homem vai ficando cada vez mais bravo. Continua insistindo que eh dono de uma agencia e que tem direito sobre a casa.

_ Qual o seu nome ? pergunto
_ Nao tenho que te falar. Eu tenho o direito de alugar essa casa a partir de setembro.

Eu entro na casa pego minha camera, aponto para ele e digo

-Vc se importa em repetir tudo isso que me disse para que fique documentado?

Ele vira a cara, visivelmente revoltado. Eu nessa altura estou completamente alterada. Nao visivelmente, mas a consciencia que eu tenho praticado em meditacao me faz sentir tudo intensificado. O sangue perccore mais rapido, minha respiracao eh mais curta, e rapida, sinto meu estomago receber jorradas quimicas, meu coracao bate mais rapido, me sinto tremendo um pouco de raiva. Ali naquele homem na minha frente eu vejo materializado todo o cinismo, e falcratruas de todas essas pessoas com quem tenho lidado. Todo o cinismo de todas as pessoas que usam e abusam dos outros para seus proprio proveito. Os estudantes, meio bobos, nao percebem a dimensao do problema. Perguntam so se a casa é boa. Nisso, chega Charlotte, namorada do Adam, que é policial. Delicada do jeito que é explica ao homem que temos um contrato. Ele quer partir. Sem duvida nao esperava dar de cara assim, comigo, embuida de sentimentos justiceiros.

Ligo a Ms. Afolabe, e ela explica que os tinha demitido faz tempo. Liga no viva voz para a agencia. Comunica a eles mais uma vez que eles nao tem direito de alugar a casa. "A informacao sera passada a diretoria". Eu ligo depois para comunicar o incidente e dizer que nao quero mais que aparecam aqui. O homem, diz que tem o direito. Eu o confronto, com o fato que acabei de ouvir a Ms. Afolabe ligar para eles. Ele fica sem graca e diz " well, we will see. We will talk to her, we will let you know". Desligo e resolvo reportar na policia. Que fique registrado tudo isso. Ligo mais uma vez a agencia Victor Stone

Ja bem calma, digo em tom baixo e inalterado.

-Estou ligando pois hoje um incidente desagradavel aconteceu. Narro todo o incidente." Antes que ele tenha chance de dizer de novo que vai avisar a diretoria eu adiciono. "Eu estou ligando para informa-los que eu registrei o ocorrido na policia. De acordo com minha landlady vcs nao tem o direito de aparecer aqui. Se resolverem aparecer "make sure" de trazer documentos que provem essa autorizacao, otherwise, eu vou chamar a policia."

Digo isso calmamente, o homem, meio que ri e diz "ok".


Sentindo ainda a ressaca quimica da raiva que eu senti sento aqui para narrar tudo isso esperando ter um insight. A certeza que eu tenho é que toda essa emocao é negativa. Em Vipassana, uma das coisas mencionadas é que vipassana nao faz uma pessoa menos ativa. Ser equanime nao é o mesmo que ser apatico, ou passivo. Ser equanime possibilita um a agir sem sentir que a batalha eh travada dentro. O grande segredo é provavelmente travar toda essa batalha la como no primeiro dia. A batalha pelo correto, mas sem que a batalha vire minha. Aparentemente Buda, diz que uma ofensa é como um presente, que vc pode ou nao aceitar. Mas como é dificil as vezes nao aceitar.

Pelo menos, a ressaca emocional depois de vipassana dura bem menos.

2 comentários:

Strauss disse...

Que barraco, Julieta. Boa sorte.

Julieta de Toledo Piza Falavina disse...

Dani, bota barraco nisso :)

Bom, quando eu pensei que fosse ser impossivel alguem mais diferente de mim chegar nessa casa eis que ontem chega o nosso ultimo morador. Reservado simpatico. Tem pagado o aluguel ha meses, mas aidna nao mudou. "Probelmas com trabalho".Explica. Ele voltou da Espanha faz 2 meses, mas aconteceram uns problemas, e os problemas o tem perseguido, tudo muito complicado, ele explica.

_ What kind of work do you ??? Perguntamos

_ I work in Gambling.

:)